Lua_ +
  _Revista Geral Jeito e Talento       _Receitas Jeito e Talento                  
                 
  CURIOSIDADES DE CULTURA E FOLCLORE
CURIOSIDADES DE CULTURA E FOLCLORE
 
CULTURA, FOLCORE, FESTEJOS, FESTAS, CARNAVAL, JUNINAS, MÁSCARAS, CARNAVAL, HISTÓRIA, ORIGEM...

menu curiosidades A ORIGEM DAS FANTASIAS DE CARNAVALMITOS JAPONÊS, HINDU E CHINÊSO TEATRO MAMBEMBEO QUE É FANTOCHEO SIGNIFICADO DE MITOLOGIAQUANTO CUSTA PARA SER RAINHA DE ESCOLAS DE SAMBA?A HISTÓRIA DO REI MOMOQUESITOS DAS ESCOLAS DE SAMBAPOVOS INDÍGENAS DO BRASILA HISTÓRIA DO CARNAVALO QUE É PASSISTA DE ESCOLA DE SAMBA?OS BONECOS DE OLINDAA ORIGEM DO CARNAVALO QUE É SAMBA-ENREDO E COMO SURGIUMITOS E LENDAS DO BRASILO TEATRO NO MUNDOO CARNAVAL NO BRASILCARNAVAL E SUAS ORIGENSFOFÃO - O SÍMBOLO DO FOLCLORE MARANHENSECOMO SURGIU A MÁSCARA DE CARNAVALLENDAS E MITOS MARANHENSESCOMO SURGIU O TEATRO DE FANTOCHES

RELACIONADOS: CURIOSIDADES RECEITAS FOTOS
 
 
05 - FOFÃO - O SÍMBOLO DO CARNAVAL MARANHENSE _Eletroserv_material e instalações elétricas em geral, alarmes e antenas _Marmoraria Padre Donizetti_granito, mármore e ardósia
 







" Símbolo do carnaval maranhense, o Fofão é um das personagens mais conhecidos no estado. Conhecido pelos trajes coloridos e pelas máscaras assustadoras.

A fantasia de fofão costuma obedecer a um padrão. “Macacão de chita colorido e máscara horripilante. Nas mãos, uma boneca e uma varinha. Com base nesse protótipo, os brincantes fazem as mais variadas adaptações, buscando personalizar a fantasia. Isso, associado à imensa popularidade do personagem, acabou por promover a industrialização das máscaras. Antes resultados de horas de dedicação e muita criatividade sobre o papel machê, hoje são, em maioria, confeccionadas em pano ou borracha.

Durante o Carnaval, o fofão invade as ruas de São Luís, colorindo a paisagem e alegrando os foliões. Usam macacões coloridos e folgados, com guizos (que fazem o barulho tradicional que se ouve quando eles passam pelas ruas). Nas mãos, costumam levar uma boneca e uma varinha. Quem pegar nas bonequinhas acaba tendo que pagar algum trocado senão fica sendo perseguido até o dia acabar.
Em todas as cidades e bairros, sobretudo nos mais tradicionais, é fácil ver adultos e crianças fantasiados com as roupas que caracterizam essa figura durante o período carnavalesco.

Algumas pessoas costumam procurar semelhanças entre o Fofão maranhense e os palhaços da Comédia del’Arte. Outros ainda com o Bulfão medieval ou com o Bobo da Corte. Mas, semelhanças e diferenças à parte, o Fofão é uma das figuras mais emblemáticas do carnaval maranhense."



+
Revista Jeito e Talento - Eventos e Festas

_Frases|frases jeito e talento

 
  Revista Jeito e Talento - Turismo e Lazer MENSAGENS PARA DEBUTANTES_frases JT
 
  PASSISTAS DE ESCOLA DE SAMBA_fotos JT
Especial Jeito e Talento - Futebol  
  ...CSC Vasos = cerâmica artística e vasos ornamentais = CSC Vasos...
 
 
06 - A HISTÓRIA DO REI MOMO _Receitas JT_faça você mesmo e saboreie _Jogos Mais JT_os jogos mais divertidos
 

 

O rei do carnaval brasileiro tem sua origem na mitologia grega. Momo, filho do Sol e da Noite, é conhecido como o deus da sátira, do sarcasmo, do culto ao prazer e ao entretenimento, do riso, da pilhéria, das críticas maliciosas, etc. Segundo a história, ele tinha o costume de criticar os feitos de outros deuses. Uma vez, solicitado para opinar sobre obras de Zeus, Atena e Prometeu, fez-lhes severas críticas. Irados, os deuses o expulsaram do Paraíso, vindo ele cair no planeta Terra. Dizem que veio para tirar o sossego dos homens. Teria sido?

A cerimônia de coroação de Momo como rei vem do tempo da Roma antiga. Para os romanos, Momo era obeso e isso significava fartura e extravagância. Em razão disso, elegiam o mais belo soldado da tropa romana para ser coroado rei. Como rei Momo coroado, o escolhido podia brincar, comer, beber e fazer o que tivesse vontade durante seu curto reinado. Terminada a festança, ele era levado ao altar do deus Saturno para ser sacrificado. Depois de morto, era velado e enterrado com todas as honrarias de “um chefe de estado“. Se “rei morto, rei posto“, a cada ano era eleito um novo rei Momo.
A primeira representação do rei Momo no Brasil data de 1910 e foi encarnada pelo palhaço negro, artista Benjamim de Oliveira (natural de Pará de Minas), na opereta “Cupido no oriente“, de autoria de Benjamim de Oliveira e David Carlos, levada à cena no Circo Spinelli, no Rio de Janeiro.* No desenrolar da peça, Cupido (Eros), deus alado do amor, filho de Vênus, surge no palácio de um sultão e contracena com odaliscas, fidalgos, conselheiros e também com deuses e deusas da mitologia: Momo, Júpiter, Vênus, Saturno, Mercúrio, Baco, Plutão, Eolo, Vulcano, Esculápio, etc. Há registros de que essa peça tenha ficado em cartaz no período de 1910 a 1912.
Como comandante da folia do carnaval brasileiro, o rei Momo surgiu em 1932 (1933?), no Rio de Janeiro. Primeiro criaram um rei Momo na forma de um boneco de papelão. Esse boneco desfilou com um grupo de carnavalescos no centro do Rio de Janeiro e depois foi posto num trono e reverenciado como o rei da folia. No entanto, não obteve o sucesso esperado. No ano seguinte, resolveram escolher um homem bem gordo para Momo. A idéia partira de um cronista do jornal “A noite” e o primeiro rei Momo foi eleito lá mesmo, na redação daquele jornal. Assim, o colunista esportivo, Moraes Cardoso, possuidor das características momescas, foi coroado como o primeiro rei Momo. Saudado com confetes, serpentinas e lança-perfume, ele saiu com os foliões pela avenida afora. Gostou tanto que reinou até 1948, quando morreu. A moda de um rei Momo bem gordo pegou e continua como o símbolo do “dono” do carnaval do país.
No cinema, a figura do rei Momo surge na mesma época, no semi-documentário “A voz do Carnaval“, primeiro filme falado produzido pela Cinédia, dirigido por Adhemar Gonzaga e Humberto Mauro, que estreou às vésperas do carnaval de 1933. No roteiro, feito de cenas reais e de ficção, o rei Momo chega a praça Mauá, Rio de Janeiro, a bordo do rebocador Mocanguê. Ao descer, os foliões o saúdam calorosamente e o acompanham pela avenida até ao “Beira-Mar Cassino“, ponto de encontro e de espetáculos da época, onde lhe dão o trono. Dando-se conta do tamanho da pândega, Momo não quer saber de trono e foge para ver o Carnaval do Rio. As cenas que intercalam o percurso de Momo filmado em estúdio, mostram algumas partes dos desfiles do corso e das batalhas de confete com os ranchos e os cordões, registradas com som direto nas ruas do Rio.
Destacam-se no filme as músicas e o elenco formado pelos artistas mais famosos da época: Gina Cavaliere, Lu Marival, Regina Maura, Elsa Moreno, Nana Figueiredo, Pablo Palitos (um famoso cômico argentino que faz o papel de Momo), Lamartine Babo, Paulo Gonçalves, Apoio Corrêa, Henrique Chaves, Jararaca e Ratinho e a nossa “pequena notável”, Carmen Miranda, que estréia oficialmente no cinema. Nesse filme ela canta “Moleque indigesto“, de Lamartine Babo e “Good-bye, boy“, de Assis Valente.
Outras músicas que, suponho, “fizeram Momo fugir do trono” nesse filme em que foi coroado rei do carnaval no Rio de Janeiro, continuam fazendo sucesso quando se fala em marchinhas de carnaval: “Linda Morena”, de Lamartine Babo, “Aí, hein?”; de Lamartine Babo e Paulo Valença; “Boa bola”, de Lamartine Babo e Paulo Valença; “Fita amarela”, de Noel Rosa; “Mas como… outra vez”, de Noel Rosa e Francisco Alves; “Formosa”, de J. Rui e Nássara; “É batucada” de J. Luís de Moraes; “Vai haver o diabo” de Benedito Lacerda e Gastão Viana); “Vai haver barulho no chatô” (Walfrido Silva e Noel Rosa); “Trem blindado” (João de Barro); “Moreninha da praia” (João de Barro); “Alô, Jone” (Jurandyr Santos); “Opa, opa!”, etc..
Infelizmente, pelo que se tem notícia, não existe nenhuma cópia preservada de “A voz do carnaval“. Assim, não podemos ver a primeira figura de rei Momo que foi levada às telas do cinema brasileiro."

www.curiosidades.jeitoetalento.com.br



+
Revista Jeito e Talento - Ensino - Cultura - Arte

_Fotografando JT

 
  Revista Jeito e Talento - Eventos e Festas BONECOS GIGANTES DE OLINDA_fotos JT
 
  TRAVA-LÍNGUAS - PARTE A (04 frases)_frases JT
Especial Jeito e Talento - Futebol  
  ...Marmoraria Padre Donizetti = granito, mármore e ardósia = Marmoraria Padre Donizetti...
 
 
07 - A ORIGEM DO CARNAVAL _Curiosidades JT_saiba tudo sobre tudo _Enigmas JT_treine seu raciocínio
 

 

"Escola de samba é um tipo de agremiação de cunho popular que se caracteriza pelo canto e dança do samba, quase sempre com intuito competiti
vo.
Sendo um tipo de associação originário da cidade do Rio de Janeiro, as escolas de samba se apresentam em espetáculos públicos, em forma de cortejo, onde representam um enredo, ao som de um samba-enredo, acompanhado por uma bateria; seus componentes — que podem ser algumas centenas ou até milhares — usam fantasias alusivas ao tema proposto, sendo que a maioria destes desfila a pé e uma minoria desfila sobre "carros", onde também são colocadas esculturas de papel machê, além de outros adereços.
As escolas de samba mais conhecidas são as da cidade do Rio de Janeiro e sua região metropolitana, que desfilam no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, e as de São Paulo, que desfilam no Sambódromo paulistano. Essas escolas, realizam um espetáculo considerado suntuoso, que atrai turistas de várias partes do mundo. Porém, há escolas de samba em quase todos os estados brasileiros e em muitos países do mundo. São consideradas uma das principais, se não a principal vitrine do carnaval brasileiro, e atualmente vêm ganhando cada vez mais um aspecto cênico, com alguns componentes executando dramatizações teatrais ou coreografias.
A expressiva maioria das escolas de samba, principalmente as do Rio de Janeiro, possui em sua denominação a expressão "Grêmio Recreativo Escola de Samba" (representada pela sigla GRES) antes do seu nome propriamente dito. Em São Paulo é também comum a sua derivação "Grêmio Recreativo Cultural e Escola de Samba". Há exceções, como a "Sociedade" Rosas de Ouro e a tradicional "Agremiação Recreativa e Escola de Samba" Vizinha Faladeira. Essa padronização nas nomenclaturas das entidades surgiu em 1935, quando as agremiações carnavalescas cariocas foram obrigadas a tirar um alvará na Delegacia de Costumes e Diversões para poderem desfilar. O delegado titular, Dulcídio Gonçalves, decidido a dar um aspecto de maior organização aos desfiles de escolas de samba, negou-se a conceder o alvará para associações com nomes considerados esdrúxulos, razão pela qual a GRES Portela teve que mudar para o nome atual, ao invés do anterior Vai Como Pode.
Ao contrário da Rose Parade, na qual a maior parte do trabalho é feita por profissionais de elevado custo, o desfile de cada escola de samba é um trabalho totalmente da comunidade. Muito além de um grupo musical, as escolas tornaram-se associações de bairro que cobrem a problemática social das comunidades que elas representam (tais como recursos educacionais e de cuidados médicos).

Origem e história das escolas de samba do Brasil

A Deixa Falar foi a primeira escola e samba do Brasil. Ela foi fundada em 18 de agosto de 1928, na cidade do Rio de Janeiro, por Nilton Basto, Ismael Silva, Silvio Fernandes, Oswaldo Vasques, Edgar, Julinho, Aurélio, entre outros. As cores oficiais desta escola de samba eram o vermelho e branco e sua estréia no carnaval carioca ocorreu no ano seguinte a sua fundação.

O termo “escola de samba” foi usado, pois na rua Estácio, onde aconteciam os ensaios, havia uma Escola Normal. A escola de samba Deixa Falar funcionava ao lado desta Escola Normal.

A Deixa Falar fez muito sucesso entre os moradores da região. Ela acabou por estimular a criação, nos anos seguintes, de outras agremiações de samba. Surgiram assim, posteriormente, as seguintes escolas de samba: Cada Ano Sai Melhor, Estação Primeira (Mangueira), Vai como Pode (Portela), Vizinha Faladeira e Para o Ano sai Melhor.

Nestas primeiras décadas, as escolas de samba não possuíam toda estrutura e organização como nos dias de hoje. Eram organizadas de forma simples, com poucos integrantes e pequenos carros alegóricos. A competição entre elas não era o mais importante, mas sim a alegria e a diversão."

www.curiosidades.jeitoetalento.com.br



+
Revista Jeito e Talento - Eventos e Festas

_Curiosidades|curiosidades jeito e talento

 
  Revista Jeito e Talento - Portal PALAVRAS-CRUZADAS DE PATINAÇÃO_passatempos JT
 
  ENIGMAS VISUAIS_enigmas JT
Especial Jeito e Talento - Futebol  
  ...Portal Jeito e Talento_variedades...
 
 
08 - QUESITOS DAS ESCOLAS DE SAMBA _Controller_Assessoria Contábil _Guardião - Segurança Eletrônica
 

 

"• A comissão de frente cria uma certa expectativa no público por sua coreografia diferenciada e também em relação ao enredo da agremiação. É formada por, no máximo, quinze pessoas, podendo ser homens, mulheres e crianças;

• O carro abre-alas é onde tudo começa. É nele que a escola expõe seu símbolo destaque;

• As alas são grupos de mesma fantasia que ficam entre as alegorias. Nelas está o sambista que, até cruzar o fim da avenida, esbalda-se, podendo perder até dois quilos;

• As alegorias e adereços são partes importantes no desfile. Os carros alegóricos contam a maior parte do enredo. Nos chamados queijos ficam os destaques principais da agremiação;

• Os destaques desfilam isoladamente no chão ou nos carros alegóricos. Usam fantasias representando personagens do enredo;

• A ala das crianças é opcional e é formada, em média, por duzentas delas;

• O mestre-sala e a porta-bandeira levam o estandarte da escola usando fantasias luxuosas que podem pesar até quarenta quilos;

• A bateria, com cerca de 350 integrantes, é alinhada por instrumentos guiados pelo mestre. Os instrumentos usados são: tamborim, pandeiro, chocalho, reco-reco, tarol, agogô, cuíca, repinique, caixa de guerra e surdos de primeira, segunda e terceira marcação;

• Algumas escolas têm rainhas, princesas e madrinhas de bateria, que são mulheres bonitas escolhidas no meio artístico ou por concursos na comunidade;

• O intérprete oficial é responsável por cantar em média 65 vezes o samba-enredo durante o desfile. É acompanhado por cantores de apoio, mas ele é quem determina o andamento do samba;

• Os passistas são responsáveis por preencher os espaços deixados pelos bateristas. Sambam com muito charme e sensualidade;

• A ala das baianas é composta por senhoras, sendo algumas bem idosas que, apaixonadas por sua escola, sustentam o peso de, aproximadamente, quinze quilos em suas fantasias;

• A ala dos compositores é formada pelos poetas da escola que compõem os sambas até que um seja escolhido como oficial.

• A velha guarda encerra o espetáculo e é composta por integrantes que participaram da fundação da escola.

Durante a apresentação das escolas, os juízes julgam:

• A bateria, que deve estar perfeitamente entrosada;
• O samba-enredo, que deve ter a letra adequada ao enredo e melodia-samba;
• Os cantores e o intérprete, que devem estar em harmonia;
• As alas e destaques, que também devem permanecer coesos;
• O enredo, que deve estar claro durante a apresentação;
• O conjunto do desfile, que deve estar uniforme e harmonioso;
• As alegorias e adereços, que devem ser criativos e bem feitos;
• As fantasias, que devem estar adequadas ao enredo;
• A comissão de frente, que deve saudar o público e apresentar o enredo coordenamente;
• O mestre-sala e porta-bandeira, que devem estar em perfeito entrosamento e no ritmo do samba.

As principais escolas são: Beija-flor de Nilópolis, Unidos da Tijuca, Mangueira, Viradouro, Imperatriz Leopoldinense, Salgueiro, Portela, Mocidade Independente, Império Serrano, Grande Rio, Unidos do Porto da Pedra, Tradição, Caprichosos de Pilares, Unidos de Vila Isabel, Acadêmicos da Rocinha, São Clemente, Santa Cruz e Estácio de Sá."

www.curiosidades.jeitoetalento.com.br



+
Revista Jeito e Talento - Ensino - Cultura - Arte

_Enigmas JT

 
  Revista Jeito e Talento - Ensino - Cultura - Arte ENIGMAS VISUAIS_enigmas JT
 
  MENSAGENS PARA DEBUTANTES_frases JT
Especial Jeito e Talento - Carnaval  
  ...Eletroserv = material e instalações elétricas em geral, alarmes e antenas = Eletroserv...
 
 
     
Recomende: facebook | twitter | orkut | msn (contato@jeitoetalento.com)
 
 
 
CURIOSIDADES (JT)

CURIOSIDADES (JT)
 
    ANTERIORES - PRÓX. CURIOSIDADES    
  PÁGINAS << 01 ... 02 03 04 ... 06 >> MENU  
VEJA TAMBÉM...

menu passatempos Cruzadas Temáticas de Numerais MutiplicativosCruzadas Temáticas de Teoria dos ConjuntosCruzadas Temáticas de Termos Matemáticos 02Cruzadas Temáticas de Termos Matemáticos 01Cruzadas Temáticas de Numerais OrdinaisCruzadas Temáticas de Figuras GeométricasCruzadas Temáticas de Geometria PlanaCruzadas Temáticas de Matemática FinaceiraCruzadas Temáticas de Numerais FracionáriosCruzadas Temáticas de AritméticaCruzadas Temáticas de FunçõesCruzadas Temáticas de Numerais ColetivosCruzadas Temáticas de Termos Matemáticos 03Cruzadas Temáticas de Conjuntos menu passatempos

_anuncie_ __________ PORTAL __________ _anuncie_
_CSC Vasos_cerâmica artística e vasos ornamentais _Vizioli Imóveis_compra, venda, administração e locação _Controller_Assessoria Contábil _Controller_Assessoria Contábil _Dicas JT_como fazer, como resolver _Valdirart Design_design gráfico

Painel Jeito e Talento Painel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e Talento

(www.videos.jeitoetalento.com)
(JT) (www.enigmas.jeitoetalento.com)