Lua_ +
  _Piadas Jeito e Talento       _Piadas Jeito e Talento                  
                 
  CURIOSIDADES DE TURISMO
CURIOSIDADES DE TURISMO
 
TURISMO, VIAGEM, PASSEIOS, DIVERSÃO, LAZER, PASSAPORTE, CIDADES, BRASIL, LUGARES, BELEZAS, MUNDO...

menu curiosidades CURIOSIDADES DA NOVA ZELÂNDIALUGARES INUSITADOS DO MUNDOCURIOSIDADES DO BRASILQUAIS PAÍSES DO MUNDO SÃO LIVRES DO VISTO DE ENTRADA?O CONTINENTE GELADO E SUAS CURIOSIDADESILHAS FASCINANTES DO MUNDOO QUE É PASSAPORTE DIPLOMÁTICO?FATOS CURIOSOS SOBRE A ARGENTINAPERU E SUAS CURIOSIDADESOS TIPOS DE PASSAPORTESCURIOSIDADES DO CHILEAS CIDADES DAS BICICLETASOS MAIS BELOS JARDINSCAFÉ DA MANHÃ PELO MUNDO

RELACIONADOS: CURIOSIDADES RECEITAS FOTOS
 
 
09 - O CAFÉ DA MANHÃ PELO MUNDO _CSC Vasos_cerâmica artística e vasos ornamentais _Sartori Informática_micros-cursos-internet à rádio
 

 

"Ainda que a maioria dos brasileiros tenham como desjejum apenas uma xícara de café preto e um pão com manteiga, seguem dizendo que o pequeno-almoço ou café-da-manhã é (ou deveria ser, no nosso caso) a principal refeição do dia, para proporcionar energia depois das horas de sono. Mas a verdade é que a composição do desjejum varia muito segundo as culturas e sempre variou com as modificações da sociedade, em função do desenvolvimento e de novas formas de viver.

Ainda é bem costumeiro que na roça a primeira refeição seja composta com os restos do jantar, ou de um mingau de fubá com aqueles, para os membros que saem cedo para a labuta. Na cidade, é quase sempre mais simples: café e às vezes chá, acompanhando por um pãozinho francês com plástico margarina ou algum doce de fruta.

Este artigo compila fotografias de cafés da manhã em 50 países, nos permitindo fazer uma viagem e ver como os hábitos alimentares matutinos variam de acordo com a região. Muito legal. Veja aí qual o seu preferido. Eu gostaria de jantar o café da manhã nas Bahamas ou no Peru.

Alasca - carne de rena + ovos na panqueca é o menu típico do café do Alasca. Será que nem no Natal as renas são poupadas? Podre Rodolfo, deve ter pesadelos cada vez que tem que acompanhar Papai Noel ao Alasca!

Alemanha - queijos, pães frescos e as infalíveis würste (as salsichas locais) são o desjejum básico dos alemães. Tudo acompanhado de um bom e puro café, claro.

Argentina – normalmente consiste na combinação do mate com as tradicionais facturas, muito parecidas com os croissants. Claro que um bom churros de doce de leite não é nunca recusado, a qualquer hora do dia.

Austrália – pode faltar qualquer coisa na refeição australiana, menos uma: Vegemite. Dificil de descrever o que é ou qual seu sabor, mas é “o” produto típico do país. Uma espécie de geleia escura, com com gosto (bem) salgado e meio amargo, é o que se usa para espalhar na torrada que acompanha o café. Da série “ame ou odeie”.

Bahamas - o que não pode faltar numa refeição das Bahamas são os grits. Basicamente é milho cozido com fibra de cal que depois vira uma espécie de mingau. Sua popularidade vem dos tempos da escravidão, quando era tudo o que escravos tinham para comer. Hoje em dia pode receber acompanhamentos de iscas de carnes e camarões graúdos para dar uma incrementada.

Belize - os fry jacks são o carro-chefe da mesa de café da manhã em Belize. São basicamente massas fritas em fogo quentíssimo que vêm acompanhados de feijão e ovos, ou de geleia e mel. Básico e muito gostoso.

Bolívia - saltenhas são tipos de pastéis assados, vendidos em qualquer esquina e bem baratos. É a comida típica do desjejum boliviano. Podem ser de recheios variados, como carnes, legumes, soja, azeitonas e até levemente doces. Tentação vai ser comer um só.

Brasil - basicamente, come-se o quanto pode: queijos, frios, geleias, sucos, frutas e, claro, pães e bolos de todos os tipos. Fora o café bem forte. Ou seja, uma mesa de café-da-manhã bem servida e o seu estômago estará garantido por boa parte do dia.



Canadá - essa porção que parecem ovos mexidos, são na verdade os pierogis, um tipo de pastel originário da Polônia, feito à base de farinha e ovos, e recheado com ricota, batatas, repolho (chucrute), carne, queijo ou frutas. Juntam-se a eles algumas salsichas e torradas, e está pronto seu prato matinal!

China:
não pode faltar yotiao no café da manhã dos chineses. É uma espécie de massa frita com formato de palitos, servida com leite de soja e arroz.

Colômbia:
changua é um típico prato do café da manhã em Bogotá, capital da Colômbia. Nada mais é que uma sopa de ovo servida com um pão. Apesar de normalmente aparecer durante a refeição matinal, os colombianos costumam consumí-la durante o dia todo.


Coreia: o kimchi é um destaque no desjejum dos coreanos. É preparado com vegetais fermentados, como couve, cebolinha, rabanete e gengibre, e temperado com alho e pimentas vermelhas.

Costa Rica - Gallo Pinto é o prato típico da Costa Rica (e da Nicarágua também). É composto de arroz e feijão preto, com opcionais de salsa, sour cream e uma tortilla. Os costa-riquenhos também não costumam dispensar acommpanhamentos de abacate ou banana-da-terra.

Cuba
- normalmente consiste em em café adoçado com leite e uma pitada de sal dentro! O pão típico cubano é tostado e com manteiga, e cortado em pedaços de tamanho ideal para molhar no café. Delícia.

Dinamarca - tal qual no Brasil, a variedade de gostosuras no café dinamarquês impressiona: pão de centeio, queijos, salame, presunto, patê, mel, geleia e, de vez em quando, até chocolates. Surpreendentemente (para muitos), bacon não é tão popular por lá não!

Escandinávia:
filmjölk é um tipo de iogurte feito com leite fermentado. Seu gosto é similar ao de creme de leite e, na Escandinávia, é tradicionalmente consumido com cereais no café da manhã.

Escócia - tal qual como na Inglaterra ou Irlanda, com um singelo adicional: o inconfundível haggis. Sim, uma porção de bucho e vísceras de carneiro (embrulhadas em aveia, cebola e temperos) logo de manhã para companhar seu bacon e ovos fritos.

Egito - o que não pode faltar por lá são os Ful Medames (ou apenas “Ful”). Trata-se de um prato composto por grãos de fava, grão-de-bico, alho e suco de limão por cima. Nesta foto, o prato é coberto por azeite de oliva, pimenta-caiena, molho tahini, um ovo de gema dura e uns legumes picadinhos.

Egito:
o desjejum dos egípcios tem o ful medames, um prato composto por alguns grãos, alho, salsa picada, cebola e suco de limão. A especiaria é servida com azeite.


Espanha - Pan a la Catalana ou Pan con Tomate, é o que há de simples e delicioso para comer pela manhã na Espanha. Basta abrir os tomates (bem maduros) e espalhar bem o sumo no pão, misturado com um pouquinho de alho. Por cima, adicione sal e azeite de oliva. Perfecto! Para dar uma incrementada, cubra com queijo, presunto ou salsichas.


Estados Unidos
- gordas panquecas feitas em casa com bastante xarope (syrup) e mirtilos (blueberries), mais um punhado de fatias de bacon bem tostadas. Este é o desjejum típico americano. Bom, para evitar uma operação cardiaca em breve, há também a opção de uma generosa tigela de muesli (o cereal matinal) e era isso. Qual vai ser?

Estônia - queijo coalho derretido no pão branco. Simples? Pode ser. Mas que é delicioso com café, é. Para uma opção mais saudável, ricota é a pedida.

Filipinas - tudo gira em torno das frutas locais na refeição filipina, em especial as mangas. Para manter a energia, arroz é o carro-chefe, ou as pequenas salsichas conhecidas como longganisa. Quando são fritas com salsa e dentes de alho, são chamadas sinangag. Essa sinangag é combinada com ovos, carnes e feijão e, voilá, está pronto o café-da-manhã filipino.

França - le croissant. Puros, com manteiga ou devidamente recheados com chocolate, creme, passas, amêndoas e por aí vai. Seja qual for o sabor, e acompanhados por um cafezinho no ponto, seu dia já começa bem em qualquer parte da França.

Gana: se fosse consumido no almoço, esse prato não seria nada diferente para os brasileiros. Isso porque, o café da manhã popular de Gana é o waakye, uma refeição com arroz e feijão preparados juntos.

Havaí - já era de imaginar que frutas eram o principal no cardápio havaiano. Laranjas, uvas, morangos, maçãs e por aí vai… Na foto aí tem o bagel também, mas esse é só para aqueles que vão gastar algumas horas em cima da prancha de surfe depois…

Hungria - sempre vai ter um Pogácsa. Ok, quase sempre. Durante o ano, têm até festivais dedicados a ele, e as receitas variam de região pra região. Basicamente são pãezinhos de massa fofa bem recheados, seja com queijo, porco, cebola, alho, pimentões ou sementes variadas. São também servidos como acompanhamento para as demais refeições do dia.

Índia - batatas assadas com alecrim, tofu indiano, salsicha vegetal, lentilhas e pimenta-banana assada. Vale lembrar que a cozinha indiana varia muito de região pra região, mas não se espante se encontrar todos estes ingredientes no café-da-manhã e não na hora do almoço por lá..

Inglaterra - o Full English breakfast precisa ter feijão, salsichas, bacon, ovos, cogumelos, hash browns (uns bolinhos de batata fritos) e torradas. Claro que precisa estar devidamente acompanhado de uma xícara de chá (com leite!). Há quem adicione ainda a black pudding (murcilha/morcela). Varia conforme o estômago.

Irã: geralmente o café da manhã dos iranianos contém algum tipo de pão com manteiga e geléia. No entanto, quando eles optam por uma refeição mais reforçada, também escolhem o halim, uma mistura de trigo, canela, manteiga e açúcar que é cozida com carne desfiada. O prato pode ser servido quente ou frio.

Irlanda -
depois das iguarias inglesas e escocesas, é hora de notar o diferencial do desjejum irlandês: o white pudding (bem similar ao black pudding, mas sem o sangue) acompanhado do soda bread (pão de sódio, traduzindo livremente).

Islândia - o jeito lá é apelar para uma refeição quente e suculenta para enfrentar as manhãs escuras e geladas. Hafragrautur, ou a aveia local, vem salpicada com açúcar mascavo mais algumas passas ou nozes.

Itália - em uma nação conhecida por sua fartura gastronômica, vale de tudo. Sim, por que não uma pizza cheia de queijo pela manhã? Ou uma massa ao pesto? Ok, o mais comum mesmo de se ver logo cedo é o cappuccino e cornetto ou, croissant à italiana.

Jamaica: ackee é uma fruta cheia de nutrientes e seu gosto lembra o de ovos mexidos. É muito comum no começo do dia dos jamaicanos e normalmente servida com peixe branco. Vale lembrar que essa é uma fruta venenosa e precisa de cuidados especiais ao ser preparada.

Jordânia -
as opções variam conforme a região, mas há alguns itens típicos que costumam aparecer nos menus tanto do desjejum quanto almoço e jantar. O Labneh (tipo de coalhada seca, ou “iogurte grego”), homus e falafel são sempre opções populares. Podem ser servidos com azeite de oliva e acompanhados de salsichas, geleia e manteiga e mortadela.

Japão
: o prato consiste em ovos cozidos no vapor e temperos que dão uma textura cremosa à receita, que fica com aspecto de pudim. Chawan mushi ainda conta com vários outros ingredientes como shitake, frango e peixe branco.

Malásia: em alguns lugares do mundo, a primeira refeição do dia parece com o almoço dos brasileiros. Na Malásia, a tradição é o Mee, um macarrão misturado com ovos, legumes e alguns tipos de temperos.

Marrocos - tradicionalmente composto de tipos diferentes de pães – não é à toa que o marroquino é o povo que mais come pão no mundo, mais de 100kg por ano! – com chutney, geleia, queijo ou manteiga. Destaque para um tipo de panqueca de sêmula (semolina) chamada Baghir, de comer rezando.

México:
cientificamente, Huitlacoche é um milho com fungos nas espigas. Mas este fungo é considerado uma iguaria no México, tem sabor de cogumelos e é mais caro que o milho normal. Ele é servido no café da manhã com omelete.

Mongólia - geralmente consiste em pedaços de carne de ovelha cozidos com bastante gordura e farinha, acompanhados de arroz. Na parte oeste da Mongólia, a opção costuma ser por carne de cavalo. Coisa leve para o desjejum, certo?

País de Gales
- outra iguaria simples mas deliciosa, o Welsh rarebit é basicamente torrada coberta om queijo derretido e manteiga. O colesterol pode reclamar um pouquinho, mas que dá água na boca, dá.

Paquistão - não pode faltar o Aloo Paratha: um tipo de pão indiano não-fermentado que é frito nas tawas. A massa contém ghee (manteiga parecida com a de garrafa) e o pão geralmente é recheado com legumes. O melhor jeito de comê-lo é com manteiga, chutney ou algum tipo de molho picante. Muita gente molha ele no chá na hora de comer.

Pensilvânia, EUA:
scrapple é prato consumido em algumas regiões do país, como a Pensilvânia e Nova Jersey. É uma mistura de carne de porco, farinha de milho, farinha de trigo e alguns temperos.

Peru:
ceviche é um prato popular entre os peruanos. É feito com frutos do mar, peixes, sucos cítricos e pimentas. Pode ser consumido nas três principais refeições do dia.

Polônia
– conhecido localmente como Jajecznica, o tradicional desjejum polonês consiste em ovos mexidos cobertos com fatias de kielbasa caseira (tipo de salsicha) acompanhado de duas panquecas de batata.

Portugal – a simples e irrestível combinação típica da meia de leite com torrada (copo de café com leite mais o pão de forma torrado com manteiga) pode também dar espaço (dependendo da região e da fome de quem come) para um croissant recheado ou até o infalível pastel de nata.

República Dominicana - não dá pra não provar o mangú. O prato típico é composto de um purê de bananas-da-terra cozidas com manteiga e acompanhadas de salame, queijo ou ovos. Acompanhe com um chocolate quente e você se sentirá como um morador local!

Rússia - oladi é um dos mais famosos itens do café russo. São basicamente como panquecas, servidas quentes, logo depois de serem fritas, super macias por dentro e crocantes por fora. Costumam ser saboreadas com creme azedinho, mel, geleia e frutas como amora, framboesa e morango.

Suécia: normalmente, o café da manhã inclui a pannkakor, um tipo de panqueca sueca com a massa bem fina e frita. O prato costuma ser servido com algumas frutas.

Tailândia:
o café da manhã tradicional da Tailândia em macarrão de arroz coberto com pequenas pimentas e servido com vinagre.

Turquia - o desjejum completo turco consiste em uma variedade de queijos, manteiga, azeitonas, ovos, tomates secos, pepinos, geleia, mel e algum tipo de fiambre temperado. Delícia!

Uganda:
a culinária de Uganda varia bastante de uma região para outra, mas um prato típico do país é o Katago. Trata-se se uma mistura de banana com carne ou legumes.

Venezuela - assim como na maioria dos países da América Latina, empanadas são o carro-chefe, seja para um lanchinho seja para o café-da-manhã. Elas podem vir recheadas com queijo fresco, carne moída ou combinações variadas de legumes e feijão.

Vietnã: pho é uma sopa que garante energia para o resto do dia. É servida quente e feita com macarrão de arroz, manjericão, limão, brotos de feijão e carne ou frango."

www.curiosidades.jeitoetalento.com.br



+
Revista Jeito e Talento - Ensino - Cultura - Arte

_Frases|frases jeito e talento

 
  Revista Jeito e Talento - Portal COSPLAY GIRLS_fotos JT
 
  PALAVRAS-CRUZADAS DE PATINAÇÃO_passatempos JT
Especial Jeito e Talento - Carnaval  
  ...Guardião = Segurança Eletrônica...
 
 
10 - ILHAS FASCINANTES DO MUNDO _Jogos Mais JT_os jogos mais divertidos _Jogos Mais JT_os jogos mais divertidos
 

 


"
Conheça algumas das ilhas mais fasciantes do mundo:


Cape Breton, no Canadá: Com sua costa acidentada, terreno ondulado e vales glaciais, a ilha rochosa e verde frequentemente aparece entre as cinco mais bonitas do mundo. Nos séculos 18 e 19, milhares de escoceses chegaram à província, que foi chamada Nova Escócia, após serem expulsos de seu país. A influência gaélica pode ser percebida na música de violino e no tipo de dança que ainda se encontra nos pubs.


Curaçao, no Caribe:
O nome da ilha, derivada da palavra 'coração', deu origem ao licor de laranja curaçao blue, de marcada cor azul, usado para colorir drinques. Curaçao é uma longa e estreita faixa de terra no Caribe, cuja população é uma mistura de afro-caribenhos, asiáticos e portugueses judeus. A beleza das águas em tom azul-esmeralda costuma atrair casais em lua-de-mel.

Ilha de Chiloé, no Chile: Envolta em mitos e névoas, Chiloé é uma ilha luxuriante ao sul de Los Lagos. Como sua modernização ocorre de forma mais lenta do que no continente, o local preservou muitas das casas e igrejas de madeira e azulejos, e as duas principais cidades da ilha, Castro e Ancud, têm uma aura pré-moderna. A especialidade local é o marisco e o prato típico é o curanto - mariscos assados em uma fogueira, envoltos em folhas.

Ilha Christmas, na Austrália: Descoberta pelo capitão William Mynor, da Companhia das Índias Orientais, em dezembro de 1643, a ilha parecia um paraíso na Terra. E não mudou muito desde aqueles tempos. Apenas 1,4 mil pessoas moram lá e 65% do seu território permanece intocado por fazer parte de um parque nacional. Algumas vezes é chamado pelos australianos de Galápagos do Oceano Índico, devido aos pássaros e à vida marinha, ricos e singulares.

Faroé, na Noruega: Sem os movimentos e modismos das Europa, as Ilhas Faroé são mais rústicas e apresentam características mais nórdicas do que as encontradas no continente. Sua língua, música e culinária mantêm identidade própria. Peixes e carne de baleia frequentemente estão nas mesas de jantar locais e algumas casas têm o telhado feito de folhas.


Lampedusa, na Itália: Graças ao clima desértico e ao solo onde predomina uma espécie de rocha branca, essa ilha dificilmente suporta qualquer tipo de agricultura, mas seu clima predominantemente quente e a areia branquinha fazem dela um excelente destino para as férias. No mês de setembro, tartarugas enterram seus ovos nas dunas da praia de Coelho antes de voltar para o mar. Os filhotes nascem em novembro.


Ilha de Páscoa, no Chile:
A ilha, que os polinésios chamam de Rapa Nui, foi batizada de Páscoa por marinheiros holandeses que chegaram lá em 1722. Afastada do resto do mundo, tem sido fonte de inspiração de poetas e místicos ao longo do anos. Apesar de fazer parte do Chile, a ilha tem características próprias, como os moais - estátuas talhadas em rochas gigantescas que parecem sentinelas olhando ao infinito.


Porto Rico, no Caribe:
O arquipélago é um dos berços da salsa e San Juan é a capital mundial do reggaeton. Mas quem não dança e procura por um pouco de tranquilidade também vai adorar a floresta, o deserto, a praia e as grutas. Isso, sem contar com a simpatia inveterada dos locais: difícil alguém andar na rua sem trocar palavras e sorrisos com as pessoas em volta.



Santa Catarina, no Brasil:
Parte da cidade de Florianópolis e situada na ilha de Santa Catarina, muito popular entre gaúchos e argentinos. Além das belezas naturais, há muitas opções de lazer, como esportes náuticos e radicais e ecoturismo. Águas termais, dunas, cachoeiras, parques e áreas de camping completam o quadro.


Vanuatu, na Austrália: O nome do arquipélago significa 'a terra que sempre existiu' na língua local. O aqrquipélago é formado por 83 ilhas - muitas delas vulcânicas. Além da clássica beleza do sul do Pacífico, com locais de mergulho inacreditáveis, Vanuatu também é rico em cerimônias e danças indígenas. Entre as aventuras possíveis estão o rapel em cachoeiras e passeios noturnos por ilhas desabitadas."

www.curiosidades.jeitoetalento.com.br



+
Revista Jeito e Talento - Eventos e Festas

_Dicas|dicas jeito e talento

 
  Revista Jeito e Talento - Ensino - Cultura - Arte TURISMO E LAZER_revistas JT
 
  UBATUBA/SP_fotografando JT
Especial Jeito e Talento - Carnaval  
  ...Loja do Sidney = calçados, enxovais, confecções em geral = Loja do Sidney...
 
 
11 - LUGARES INUSITADOS O MUNDO _Loja do Sidney_calçados, enxovais, confecções em geral _Valdirart Design_design gráfico
 

 


1 - Machu Picchu, Peru
Machu Picchu (também chamada “cidade perdida dos Incas") é uma cidade pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma montanha, a 2400m de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru. Foi construída no século XV, sob as ordens de Pachacuti. O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do Império Inca, quer devido à sua original localização e características geológicas, quer devido à sua descoberta tardia em 1911. Apenas cerca de 30% da cidade é de construção original, o restante foi reconstruído. As áreas reconstruídas são facilmente reconhecidas, pelo encaixe entre as pedras. A construção original é formada por pedras maiores, e com encaixes com pouco espaço entre as rochas.

Consta de duas grandes áreas: a agrícola formada principalmente por terraços e recintos de armazenagem de alimentos; e a outra urbana, na qual se destaca a zona sagrada com templos, praças e mausoléus reais.

O lugar foi elevado à categoria de Património mundial da UNESCO, tendo sido alvo de preocupações devido à interação com o turismo por ser um dos pontos históricos mais visitados do Peru.

Há diversas teorias sobre a função de Machu Picchu, e a mais aceita afirma que foi um assentamento construído com o objetivo de supervisionar a economia das regiões conquistadas e com o propósito secreto de refugiar o soberano Inca e seu séquito mais próximo, no caso de ataque.

O Peru é o berço da civilização Inca, cujas marcas estão espalhadas pelo país, representadas nas sagradas ruínas de Machu Picchu, nos templos grandiosos e na natureza exuberante de Ica.

A 7 de Julho de 2007, em Lisboa, estádio da Luz, Portugal, o monumento foi eleito e considerado oficialmente como uma das sete maravilhas do Mundo.

2 - o Blue Hole (Buraco Azul), em Belize: Para os amantes do mergulho, o Blue Hole é um sonho: piscina natural quase perfeitamente circular, com 33 km de diâmetro e 135m de profundidade, é o maior do tipo, em todo o mundo. Ficou famoso graças ao explorador francês Jacques Cousteau, que o retratou em um de seus programas de TV.
O Blue Hole era um antigo sistema de grutas e cavernas que colapsou. Durante o Pleistoceno e a última Era glacial, ficava acima do nível do mar. A água da chuva passava pela rocha porosa e ao longo dos séculos formou imensas estalactites, que os mergulhadores têm o privilégio de ver hoje em dia. Quando o gelo derreteu, a estrutura foi preenchida pela água do mar, que permanece quase imóvel dentro das paredes de pedra.
Quando você desce dentro do Blue Hole, as paredes retas proporcionam a sensação de uma emocionante queda livre sob o mar, até que você chega a 30-33 metros de profundidade. A parede então começa a revelar as esplêndidas estalactites, algumas com mais de 7 metros de comprimento.
Assim como o ar dentro das cavernas, a água dentro do Blue Hole permanece com uma temperatura quase constante, de cerca de 25°C, e a visibilidade geralmente excede os 45 metros. A água é quase perfeitamente imóvel, o que dá ao Blue Hole uma aura misteriosa.

3 - Cataratas do Iguaçu: (em espanhol: Cataratas del Iguazú) é um conjunto de cerca de 275 quedas de água no Rio Iguaçu (na Bacia hidrográfica do rio Paraná), localizada entre o Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú em Misiones, na Argentina, fronteira entre os dois países. A área total de ambos os parques nacionais, correspondem a 250 mil hectares de floresta subtropical e é considerada Patrimônio Natural da Humanidade.

O Parque Nacional argentino foi criado em 1934; e o Parque Nacional brasileiro, em 1939, com o propósito de administrar e proteger o manancial de água que representa essa catarata e o conjunto do meio ambiente ao seu redor. Os parques tanto brasileiro como argentino passaram a ser considerados Patrimônio da Humanidade em 1984 e 1986, respectivamente. Desde 2002 o Parque Nacional do Iguaçu é um dos sítios geológicos brasileiros [1].

Historicamente, o primeiro europeu a achar as Cataratas do Iguaçu foi o espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca, no ano de 1541.

As Cataratas do Iguaçu participaram da campanha mundial de escolha das Sete Novas Maravilhas da Natureza, organizada pela Fundação New 7 Wonders. As cataratas ficaram entre as 28 finalistas da campanha, que durou até o fim do ano 2011 quando foi atingido o número de 1 bilhão de votos.
Turismo

A maioria dos visitantes alcançam as quedas do lado argentino através da cidade de Puerto Iguazú. O Brasil (e também o Paraguai) exige dos cidadãos de alguns países que entram pela Argentina a obtenção de vistos, o que é demorado. Por exemplo, os visitantes da América do Norte que vêm da Argentina para ver as cataratas do lado brasileiro devem solicitar pessoalmente um visto no consulado brasileiro na cidade argentina de Puerto Iguazú.

Existem dois aeroportos internacionais perto das Cataratas do Iguaçu: o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (IGU) e o Aeroporto Internacional Cataratas del Iguazú (IGR). Ambos os aeroportos estão a vários quilômetros das Cataratas do Iguaçu e das cidades vizinhas de Foz do Iguaçu, no Brasil, e Puerto Iguazú, na Argentina. A LAN Airlines e a Aerolíneas Argentinas tem voos diretos a partir de Buenos Aires e várias companhias aéreas brasileiras como a TAM, Gol, Azul e WebJet oferecem serviços das principais cidades brasileiras até Foz do Iguaçu.

4 - Yunnan: Situado em uma área montanhosa na região do extremo sudoeste da China, Yunnan é o lar dos terraços de arroz: as belas Yuanyang, consideradas umas das mais bonitas do mundo. Estes campos de arroz assumem a forma de padrões abstratos e são muitas vezes referidos como "esculturas de terra."

A melhor época para visitar a região é entre dezembro e abril, quando os terraços são inundados para a preparação do plantio de arroz. Os arrozais criam um efeito deslumbrante, refletindo um cenário perfeito para os visitantes.


5 - A República das Maldivas: é um pequeno país insular situado no Oceano Índico ao sudoeste do Sri Lanka e da Índia, ao sul do continente asiático, constituído por 1.196 ilhas, das quais 203 são habitadas.
Durante um longo período, a República das Maldivas foi um dos segredos mais bem guardados do mundo, uma maravilhosa cadeia de ilhas baixas de coral no Oceano Índico, um paraíso para os mergulhadores, entusiastas dos desportos aquáticos e amantes do sol. Todas estas atrações são ainda muito evidentes, mas nos últimos anos o potencial turístico do país foi desenvolvido na forma de uma grande número de estâncias nas ilhas.
Nas Maldivas a maioria das estâncias encontra-se no Atol de Malé (Kaafu). Algumas encontram-se em Vaavu, Baa e Lhaviyani. O Atol de Alifu (Ari) foi declarado a nova Zona de Turismo das Maldivas essas ilhas oferecem passeios para pescar à noite, soberbos mergulhos e windsurf, e a maioria tem condições para a prática de scuba diving, navegação em dhoni, ski aquático e voleibol. Algumas oferecem condições para outros esportes, incluindo badminton e ténis.
Capital das Maldivas é Malé, situada perto do aeroporto no extremo sul do Atol de Malé Norte. Embora haja alojamento disponível, muito poucos visitantes estrangeiros ficam na capital, mesmo aqueles em viagem de negócios ficam normalmente numa das ilhas próximas e viajam de barco para Malé. A capital tem várias lojas que vendem exemplares de artesanato local e produtos importados. Outras atracões incluem o Museu Nacional, os mercados do peixe e da fruta, a maravilhosa Mesquita de Hukuru (ou Sexta Feira), do séc. XVII, e a Grande Mesquita, com o seu magnífico minarete dourado em forma de cúpula.

A cultura local foi transformada com um série de influências. Por sua localização geográfica, era ponto estratégico na rota dos navegadores em suas cruzadas para o Oriente. Tanto os ingleses como os indianos exerceram poderes sobre o governo das Maldivas. A sua religião, inicialmente era a budista, foi convertida para o islamismo no início do século XII. Os portugueses tiveram um curto domínio das Maldivas século XVI.

Os pratos principais são peixes, arroz e frango, sempre muito temperados, consequência da influência indiana na sua culinária. A venda de bebidas alcoólicas é proibida. Porém essas leis não se aplicam nos resorts, para alegria dos turistas. A religião islâmica não permite a exibição dos ombros e joelhos, este é um dos motivo pelos quais os resorts estão em ilhas desabitadas, afastados do povo local para prevenir os efeitos da influência dos turistas nos seus costumes.
No passado, as Maldivas foram exploradas apenas por aventureiros e mergulhadores, Desde os anos 70 que o turismo passou a ser observado como uma fonte de rendimentos importante para o país, longe de ser um destino de massa, as Maldivas aparecem como um dos destinos mais belos e exótico do mundo.


6- Túnel do Amor: Árvores gigantes cercam este túnel do antigo trem localizado em Kleven, Ucrânia. beleza do túnel se dá pelo seu revestimento feito com plantas, o que dá a impressão de estar sendo servido pela própria natureza. O túnel foi formado naturalmente ao redor dos trilhos abandonados de uma antiga linha de trem e cercado por mistérios e superstições. Uma delas, por exemplo, é a crença de que se um casal se beijar e fizer um pedido dentro dele, o desejo se tornará realidade. A região ainda não é uma atração turística, é conhecida apenas pelos turistas locais e é também chamada de o local secreto do amor.


7- Wisteria Tunnel:
localizado na cidade de Kitakyushu, no Japão, esse túnel de glicínias faz parte do jardim Kawachi Fuji e fica a 4 horas de viagem de Tóquio. A melhor época do ano para visitá-lo é o período entre abril e maio, quando as flores desabrocham.


8 - Os jardins do Keukenhof Garden, em Amsterdã, na Holanda: possuem mais de sete milhões de flores, formando caminhos perfumados de diversas cores. Este ano, o jardim completa 60 anos, e segue sendo local de inspiração, relaxamento, romance, entre tantas outras coisas que merecem um cenário espetacularmente bonito, como um pedido de casamento.
No site do Jardim, divulga-se que este é o local mais fotografado do mundo. Exagero ou não, se você for para lá, leve alguns filmes extras. Além das flores, são mais de 100 esculturas e outras obras de arte, praças bem cuidadas, moinhos de vento, fontes em formato de flores e lagos em que é possível passear de barco. Dá para criar um álbum de fotos precioso.
No século 15, a área pertencia à Jacqueline de Wittelsbach, Condessa da Holanda. Ela usava as terras para caça, e seus cozinheiros coletavam ervas no local, daí o nome: a palavra holandesa ‘Keukenhof’ quer dizer ‘jardim da cozinha’. O projeto original para o jardim ao redor do castelo foi criado pelo arquiteto Zocher e a primeira exibição de flores foi realizada em 1949.

9 - Manarola
: é formada por cinco vilas de pescadores protegidos por um parque nacional. Dizem que abriga uma das caminhadas mais bacanas da Itália, que é o caminho entre Manarola e Riomaggiore. Parece que não leva mais que trinta minutos, mas é todo entremeado pelos rochedos, com uma vista imbatível em noites de lua cheia.

10 _ Barcelona, Espanha:
Uma cidade que tem todos esses atrativos é Barcelona, que foi fundada pelos romanos. Ela é a segunda maior cidade da Espanha, com uma população de 1,5 milhões de habitantes, além de ser a capital da Catalunha.

Barcelona fica na costa do Mediterrâneo e tem uma histórica rica e arquitetura original. Definitivamente, possui todos os requisitos para atrair gente do mundo inteiro: é uma cidade cosmopolita, com um charme especial e único.
Cheia de mercados, lojas, museus e igrejas, a bela Barcelona é perfeita para vários tipos de passeio. Há uma área chamada “La Rambla”, onde as pessoas gostam de andar a pé, um ponto turístico popular graças aos vendedores de flores, artistas de rua, pintores e restaurantes. A cidade também conquista desde os turistas que adoram praia – que está perto -, até quem deseja aproveitar a movimentada vida noturna da região.
Viajar para Barcelona pode ser uma excelente opção para curtir as férias ou simplesmente para passar uma temporada breve. As várias opções de atividades surpreendem e, além de ser um excelente destino turístico, tem a vantagem da proximidade com outras principais cidade da Europa.

11 - Hang Son Doong: A maior caverna do mundo fica no Vietnã e foi descoberta em 1991 perto da fronteira do Laos. Um assobio assustador vem de dentro da enorme, gigantesca entrada, ou melhor, portal de 1,6 quilômetro. Trata-se de um zumbido criado pelo largo rio subterrâneo de águas rápidas, o Rao Thuong River, que reverbera pelas paredes e se transforma em pequenos lagos ao longo de seu caminho nos meses secos. É um mundo perdido em quatro quilômetros de extensão e 91 metros de largura e 240 de altura – é grande o suficiente para acomodar um prédio de 40 andares. Localizado na província de Quang Binh, do Vietnã, a Asa Filho Doong, que significa "Montanha Rio caverna"

Alguns buracos que passam luz do dia foram criados por quedas de pedras gigantescas (do tamanho de prédios) do teto. Mas é mesmo a maior caverna? Existe o longo sistema de cavernas Mammoth nos Estados Unidos, a profundíssima Krubera-Voronja na Georgia ou a atual recordista Deer Cave, na Malásia, mas nenhuma se compara com a enormidade em conjunto da Hang Son Doong.
Em um dos skylights (buracos a partir do topo das montanhas da caverna), praticamente uma selva se instalou no entorno. Apesar de descoberta no começo dos anos 1990, foi somente em 2009 com uma expedição especializada inglesa que Hang Son Doong se tornou pública.

12 - A Floresta Crooked ou Floresta Torta: está localizado à saída de Nowe Czarnowo, West Pomerania, Polônia. O bosque contém cerca de 400 pinheiros com troncos tortos. Elas foram plantadas em algum momento de 1939, mas por que ou quem as fez tortas é desconhecido. Um tanto quanto curiosa, ela fica em Nowe Czarnowo, na Pomerânia Ocidental, Polônia. Plantados na década de 1930, esses pinheiros desafiam a gravidade e confundem nossos sentidos. O tronco das árvores formam um ângulo de 90 graus.



13 - Blue Lagoon, Islândia:
As fontes termais Blue Lagoon são artificiais, mas são aquecidas naturalmente com a atividade vulcânica na ilha. As lagoas são especialmente belas no inverno nevado, e a água ainda bastante quente.


14 - Hitachi Seaside Park, no Japão:
São colinas cobertas de vários tipos de flores que florescem durante as diferentes estações do ano. Na primavera, é possível encontrar as nemophilias azuis, que são espécies com pétalas azuis. Além destas, os visitantes podem também apreciar a beleza das tulipas, rosas e zínias. No outono, os turistas podem encontrar o kochi, também conhecido como fireweed, cipreste verão ou sarça ardente, um arbusto espinhoso que fica com uma cor vermelha brilhante. Durante a visitação as pessoas são encorajadas a andar entre os arbustos e olhar para a tela de fogo da natureza.

15 - ilha de Vanuatu: localizada a oeste das ilhas Fiji, no Santo Espirito, possui os chamados buracos azuis. São grandes e profundas piscinas de água clara e fresca que vêm à superfície através de camadas de calcário e coral. Também conhecida como a ilha dos tesouros ocultos, é a maior das ilhas Vanuatu. Possui belas praias de areia branca, cavernas e esses buracos azuis.

16 - Giola: localizada na ilha de Thassos, na Grécia. É uma piscina natural esculpida direito nas rochas com água quente, em temperatura maior que a do mar.

17 - Salar Uyuni: Uyuni, no Altiplano da Bolívia, é uma cidadezinha de montanha de população majoritariamente índia, a 3650m de altitude, um desses lugares do “fim do mundo”, de aspecto desolado. Fora um cemitério de trens abandonados enferrujando sob a ação do tempo, a cidade não tem nada. Bem perto dali, porém, fica o o espetacular Salar de Uyuni, um lago de 12 mil km² coberto de sal. Em época remotas, o lago fazia parte de um grande mar interior, que se estendia até o Titicaca, na fronteira com o Peru.

Uma curiosidade do Salar de Uyuni é a ilha El Pescado, ocupada por rochas e cactos, que dá realmente a impressão de ser uma ilha, embora não esteja na água e sim sobre sal. Só vendo para crer.

Você entra no Salar de Uyuni por Colchani, um povoado cujos habitantes vivem da exploração do sal. A 10km a oeste de Colchani, uma curiosidade: um hotel inteiramente construído com sal, das paredes aos móveis.

Quando você visita o Salar de Uyuni, a primeira impressão é de estar sobre um campo nevado, de brancura ímpar. Mas o sal é mais brilhante que a neve, refletindo o sol como um espelho. É emocionante rodar de jipe sobre o salar, algo particularmente inesquecível em noites de lua cheia.
No verão, época chuvosa, várias áreas do Salar de Uyuni alagam, com camadas de até 30cm de água. Veículos podem atolar e há buracos capazes de engolir um carro (ou um turista desavisado).

Se você quiser apenas chegar até o Salar de Uyuni e dar uma olhada, pode conseguir que alguém o leve, mas para rodar sobre ele procure guias experientes. A excursão até o salar (incluindo a Laguna Verde e a Laguna Colorada) pode ser contratada também em agências de Potosí. Há excursões de um só dia. Outras, que incluem a visita a parques nacionais e a sítios arqueológicos, podem tomar vários dias. Para dormir no Salar de Uyuni, as condições são das mais precárias. Se você faz questão de conforto, esqueça.
Relativamente perto dali, a sudeste de Oruro, pode ser visitado outro salar menor: o de Coipasa.

Dicas importantes para quem vai visitar o salar de Uyuni

Óculos escuros, protetor solar e roupas quentes são indispensáveis para visitar o Salar de Uyuni. O sol refletido na brancura do sal pode causar queimaduras e danos à visão. Apesar do sol forte, faz muito frio, mesmo durante o dia e no verão. À noite, a temperatura cai ainda mais. Quem for pernoitar no salar deve estar especialmente preparado, com roupas adequadas ao clima. No inverno, é praticamente certo enfrentar no Salar de Uyuni temperaturas abaixo de zero grau. É para fazer parte dos roteiros de viagem daqueles que curtem turismo de aventura.

Os interessados em conhecer o lugar precisam estar preparados para uma aventura de quatro dias fora da cidade de Uyuni e depois mais uma longa viagem até chegar ao centro do lago de sal. Mas todo o esforço vale a pena, especialmente depois que chove, pois as bolsas de sal seco transformam a terra em um espelho gigante, tornando-se uma experiência indescritível.


18. Kaieteur Falls: é um alto volume de cachoeira no Rio Potaro, no centro de Guiana. Ele está localizado no Parque Nacional de Kaieteur. São 30.000 litros de água por segundo caindo de um penhasco 820 metros no meio de uma selva enevoada."

www.curiosidades.jeitoetalento.com.br



+
Revista Jeito e Talento - Ensino - Cultura - Arte

_Frases|frases jeito e talento

 
  Revista Jeito e Talento - Eventos e Festas DICAS PARA VIAGENS_dicas JT
 
  MENSAGENS PARA DEBUTANTES_frases JT
Especial Jeito e Talento - Carnaval  
  ...Guardião = Segurança Eletrônica...
 
 
12 - OS MAIS BELOS JARDINS _Curiosidades JT_saiba tudo sobre tudo _Receitas JT_faça você mesmo e saboreie
 

 


" Keukenhof, Holanda
É o maior jardim do mundo, o jardim ou o Jardim da Europa, Keukenhof é o destino final para os amantes de flores. Este céu jardim está situado na pequena cidade de Lisse, Amesterdã. Ele tem mais de 7 milhões de bulbos de flores que florescem em todos os tipos de tons de cores, incluindo espécies raras como a tulipa negra "Baba Yaga". Keukenhof era uma parte do castelo real, e depois, no século 19 foi reconstruído como um lugar terreno para os produtores a mostrar suas plantas híbridas.

Além das flores, são mais de 100 esculturas e outras obras de arte, praças bem cuidadas, moinhos de vento, fontes em formato de flores e lagos em que é possível passear de barco. Dá para criar um álbum de fotos precioso.
No século 15, a área pertencia à Jacqueline de Wittelsbach, Condessa da Holanda. Ela usava as terras para caça, e seus cozinheiros coletavam ervas no local, daí o nome: a palavra holandesa ‘Keukenhof’ quer dizer ‘jardim da cozinha’. O projeto original para o jardim ao redor do castelo foi criado pelo arquiteto Zocher e a primeira exibição de flores foi realizada em 1949.

Butchart Gardens, Canadá
São mais de 50 hectares de terra cobertos com mais de 700 plantas. Butchart Gardens servido como pedreira, mas foi em seguida transformado paleta fabuloso e colorido de flores bonitas e mágicas, arbustos e árvores. Butchart Gardens estão localizados em Vitória na ilha de Vancouver. O jardim irá fascinar a qualquer momento do ano, mas é melhor para visitá-lo, entre Março e Outubro.

Mirabell Gardens, Áustria
Os Jardins Mirabell fazem parte do histórico palácio Mirabell, localizado em Salzburgo. Os jardins foram construídos no século 17, em estilo barroco semelhante a jardins italianos e franceses da época. Dispostos geometricamente e mitologicamente temáticos, Mirabell Gardens é o lugar que você imaginar a cena final de um filme de Hollywood romântico.

Nong Nooch Tropical Botanical Garden, Tailândia
Há mais de 600 hectares de várias espécies tropicais, incluindo as plantas raras Cycads. Uma verdadeira aventura exótica para a vida selvagem cheio de cores, formas, tons e os aromas que a Mãe Natureza só pode criar. jardim O complexo é dividido em várias partes, como Butterfly Hill, Jardim Orquídea, Torre de Formiga e etc. Para tornar sua experiência ainda mais agradável, há uma série de atrações como shows de elefantes, artes marciais e cerimônias religiosas.

Jardins de Versalhes, na França.
Construído por ordem de Luís XIV - o Rei Sol, os jardins de Versalhes são uma peça absoluto da imaginação arte, arquitetura e vasto. Majestic e real os jardins de Versalhes ter lugar em mais de 200 hectares cobertos de flores, lagos, labirintos de plantas e tudo que você pode imaginar. Os jardins ainda tem canais em que o Rei Sol passeios de gôndola apreciado.

Villa Lante, Jardim Itália
sem dúvida jardins italianos que combinam esculturas, fontes de água fluindo, labirintos arbusto, grutas (cavernas artificiais) todos os estruturado em uma composição de arte que irá surpreendê-lo com a sua perfeição. O Jardim Lante, um exemplo do Maneirismo, do Renascimento final, movimento de arte, está localizado na a Villa Lante no centro de Itália, perto da antiga cidade de Viterbo. Os terraços ascendentes dos jardins irá fascinar com suas fontes, lâmpadas lindamente decorado, decorados com flores elegantes.

Boboli Gardens, Itália

Parte do Palácio Pitti, possuído pela família Medici grande, o Jardim de Boboli é o melhor lugar imperdível em Florença. Construído no século 17 e redesenhado várias vezes desde, o Jardim de Boboli é um maravilhoso exemplo do italiano gosto e estilo. Você irá desfrutar de muitas fontes, esculturas mitológicas, cavernas artificiais, bem como flores incríveis e espécies de plantas. Não se esqueça de ver o obelisco egípcio, a estátua da Vênus de banho e Netuno.

Jardim Yuyuan, China.
Yuyuan Garden é uma pérola da coroa da Cidade Velha, em Xangai, na China O jardim foi construído durante o reinado de. a famosa Dinastia Ming, mas foi destruído e recuperou muitas vezes desde o século 16. estilo chinês tradicional e elegância são combinados para criar uma atmosfera incrível de paredes dragão, lagos, pontes em ziguezague, zonas ajardinadas e todos os tipos de flores. Você pode contemplar o colorido vista ou se projeta olhar os peixes nos lagos ou divertir-se ao explorar um dos jardins mais espetaculares no mundo.

Kirstenbosch National Botanical Garden, África do Sul
Um dos lugares mais incríveis para visitar em Cape Town, Kirstenbosch Jardim Botânico Nacional tem muito a mostrar. Várias espécies de flores, incluindo plantas específicas da região são algumas das coisas que você vai ver andando por aí como o jardim está localizado na encosta da Montanha da Mesa. Você pode escolher entre os diferentes caminhos para entrar na natureza divina. Kirstenbosch, O Jardim Botânico foi criado no século 17 pelas colônias holandesas que deram o nome e foram importante para preservar a fauna e flora únicas.

Jardins em Marqueyssac, França
Última mas não menos importante, outra jóia da coroa de Louis XIV -.. Jardins em Marqueyssac A moradia foi construída por seu conselheiro, mas o jardim foi construído pelo mesmo arquiteto que fez os jardins de Versalhes. No entanto, o jardim teve seu visual presente em meados do século 19, quando muitos do linho, buxo, cipreste, pinheiro manso e italiano cyclamens foram plantadas. Agora você pode descobrir mais de 150 mil árvores de buxo que são cortados em várias formas e são uma das principais atrações do jardim.

O Jardim da Especulação Cósmica

Aberto ao público apenas um dia por ano, o Jardim da Especulação Cósmica toma a ciência ea matemática como sua inspiração. Pura e simplesmente, não há outro jardim como ele no mundo.
As formas de ciência e natureza se reúnem neste lugar maravilhoso. As curvas de aço da ciência estar na frente das previstas tão generosamente pela natureza. No entanto, em um tempo pequeno você pode encontrar-se cara a cara com as maravilhas de um buraco negro.
O jardim foi criado por Charles Jencks, juntamente com sua falecida esposa Maggie Keswick e está localizado na Portrack House perto de Dumfries. Isso é, na Escócia. Foi criado em 1989 sem as ideias habituais as pessoas têm quando eles criam um jardim. Exposições hortícolas muito tomar o segundo lugar neste jardim. Em vez disso, ele é projetado com idéias na mente - e para provocar o pensamento (ou pelo menos especulação) sobre a natureza das coisas.

O jardim pode ser encontrado na base destas etapas maravilhosas que descem a partir do original, do século XVIII mansão vitoriana com uma adição, um octogonal loucura biblioteca.
Em torno do jardim pode-se encontrar esculturas surpreendentes sobre temas como: a hélice do DNA em glória metálico giganitic.
O monte de caracol, permite aos visitantes explorar por si próprios a seqüência de Fibonacci dos números que compõem um shell ou pelo menos sentir sob seus pés.
Ojardim vem repleto de lagos artificiais elegantes, que foram projetados por Maggie Keswick. As características naturais da mistura de jardim e vínculo muito bem com os arcos, contornos e curvas, ondas da ciência representado aqui. Caos, simetria e do tumulto da natureza e da ciência combinado.

Os Jardins Ingleses:

O principio destes jardins é o de esconder a arte tanto quanto possível. Pois apenas assim a natureza é perfeitamente bela, em outras palavras, mostra com grande distinção a objectivação da vontade de viver que é ainda sem conhecimento.
O Jardim Inglês é considerado como uma revolução, um manifesto contra os padrões rígidos e simétricos de outros estilos. Ele valoriza a paisagem natural, com formas curvas e arredondadas tanto no relevo, como nos caminhos e na construção dos maciços e bosques.
Neste estilo é fundamental a utilização de extensos relvados, com amplas alamedas. O parque não pode ser totalmente plano e as ondulações do terreno devem ser valorizadas. Formas geométricas ou rectas não são permitidas.
As árvores e arbustos são muitas vezes dispostas de acordo com o porte e a coloração, o que não impede a mistura ou a utilização isolada. As plantas floríferas e perfumadas de pequeno porte podem compor grandes e sinuosos maciços no meio do relvado. Plantas que exigem muita manutenção e reformas, assim como arbustos topiados são proibidos.

Outros componentes são bem vindos neste jardim, acrescentando charme e naturalidade, como árvores mortas, rochedos e pequenas colinas, construção de ruínas, clareiras, lagos, riachos, quiosques, etc.
Devemos ter a sensação de andar por um bosque antigo e natural, com pouca ou nenhuma intervenção do homem.

Ao falar dos jardins ingleses é forçoso falar dos Jardins Botânicos Reais de Kew, um dos mais extensos, antigos e prestigiosos jardins botânicos do mundo. Ficam situados num vasto parque localizado entre Kew e Richmond upon Thames, na periferia sudoeste de Londres.
Os Kew Gardens, como em geral são conhecidos, constituem um grande complexo de jardins, arvoredos e estufas, sendo um centro de excelência na investigação botânica e um afamado centro de formação profissional em jardinagem.

Lincoln Memorial Garden

O jardim representa a paisagem que Abraham Lincoln teria sabido crescer e viver no Centro-Oeste, contendo plantas nativas para os três estados em que viveu em - Kentucky, Indiana e Illinois. Projetado pelo internacionalmente conhecido arquitecto paisagista Jens Jensen, este site 100 hectares possui seis quilômetros de trilhas, passarelas, um lago, oito anéis de pedra do conselho, e dezenas de bancos de madeira com inscrições cita Lincoln. A floresta e pradaria jardim acena para milhares de visitantes durante todo o ano - famílias, observadores de pássaros, fotógrafos, artistas, amantes da natureza, e as crianças da escola - para aprender sobre a natureza e apreciar as flores silvestres, árvores e animais selvagens.

Os jardins de Claude Monet

Esses são os jardins da casa de Claude Monet, em Giverny, França. Para quem ama as pinturas do artista que criou o impressionismo, é um prazer saber que os jardins e a casa foram preservados e são ponto de visitação turística até hoje.

A sessenta quilômetros de Paris, na direção de Rouen, às margens do rio Sena, na Normandia, existe um pedaço de céu chamado Giverny. São a casa e os jardins criados por Claude Monet – o grande pintor francês do impressionismo -, que ali viveu desde 1883 até sua morte em 1926.Monet, que nasceu em Paris no dia 14 de novembro de 1840, passou sua juventude no Havre, onde seu pai era comerciante. Foi aí que ele conheceu Boudin, que o influenciou decisivamente. Em 1856, Monet, com dezesseis anos de idade, expôs uma paisagem do vale de Rouelles, no Sena Inferior. Alguns quadros não agradaram entretanto à família do jovem pintor, que exigiu que ele abandonasse suas veleidades artísticas para se dedicar ao comércio como fazia seu pai.
Monet não concordou e, para sobreviver, engajou-se num regimento na Argélia, onde permaneceu por dois anos, no fim dos quais adoeceu devido ao clima por demais inóspito da região. Seus pais, entre vê-lo morrer e seguir a profissão artística, acabaram concordando em trazê-lo de volta à França para estudar pintura, desde que ele tomasse aulas com algum mestre de reconhecida competência. Monet ingressou então no atelier de Charles Gleyre, sem obter, no entanto, qualquer proveito, pois ele não tinha a menor admiração pelo estilo acadêmico do professor.
Monet teve uma catarata no fim da sua vida. A doença o atacou por causa das muitas horas com seus olhos expostos ao sol, pois gostava de pintar ao ar livre em diferentes horários do dia e em várias épocas do ano, o que foi outra característica do Impressionismo. Durante sua doença Monet não parou de pintar, – usou nessa época de sua vida cores mais fortes como o vermelho-carne e vermelho goiaba, cor tijolo, entre outros vermelhos e cores mais fortes.
Em 1911, com o falecimento de Alice e seu problema de visão, Monet perdeu um pouco a vontade de viver e pintar. Sua vontade só seria animada com a amizade de Georges Clémenceau, que lhe escrevia cartas de apoio.
Monet morreu em 1926 e está enterrado no Cemitério da Igreja de Giverny, Eure, na Haute-Normandia."

www.curiosidades.jeitoetalento.com.br



+
Revista Jeito e Talento - Eventos e Festas

_Tendas Global|tendas palcos gradios

 
  Revista Jeito e Talento - Portal MENSAGENS PARA DEBUTANTES_frases JT
 
  DOCINHO DE UVA_receitas JT
Especial Jeito e Talento - Futebol  
  ...Fotos Mais JT_as mais belas fotos selecionadas...
 
CURIOSIDADES SOBRE VIAGENS, DIVERSÃO E TURISMO PELO MUNDO
     
Recomende: facebook | twitter | orkut | msn (contato@jeitoetalento.com)
 
 
 
CURIOSIDADES (JT)

CURIOSIDADES (JT)
 
    ANTERIORES - PRÓX. CURIOSIDADES    
  PÁGINAS << 01 ... 01 02 03 ... 04 >> MENU  
VEJA TAMBÉM...

menu s Piadas de BêbedosPiadas de CúmulosPiadas de Auto-EstimaPiadas de Pão-DuroPiadas de LoirasPiadas de Guia de TurismoFrases EngraçadasPiadas de EscolaPiadas de DecoraçãoAí a Briga Começou...Piadas de Economia / EconomistasPiadas de CasamentoQuem Nunca ...Piadas de BelezaPiadas de FamíliaFemininas / FeministasPiadas da Vida RealPiadas de PresentesHomem X MulherPiadas de PapagaioPiadas de PortuguêsPiadas de ConstruçãoPiadas de Moda e ModelosAdivinhasPiadas de FutebolQual a Diferença ...Piadas de GênioPiadas de TuristasPiadas de GastronomiaO Que É O Que ÉPiadas de InformáticaPiadas Gerais

_anuncie_ __________ PORTAL __________ _anuncie_
_Dicas JT_como fazer, como resolver _Burin Auto Center_pneus, alinhamento, balanceamento _Anuncie Aqui! _Loja do Sidney_calçados, enxovais, confecções em geral _Receitas JT_faça você mesmo e saboreie _Guardião - Segurança Eletrônica _Burin Auto Center_pneus, alinhamento, balanceamento

Painel Jeito e Talento Painel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e TalentoPainel Jeito e Talento

(www.cscvasos.jeitoetalento.com)
(JT) (www.tendasglobal.jeitoetalento.com)